Artigo - PEIXE GIGANTE

Nesta semana, pescadores pernambucanos ficaram assustados ao retirar de suas redes um bicho para lá de esquisito. Com 1,7 metro de altura, ele tinha pele gosmenta e cara de poucos amigos. Seria um dinossauro? Uma tartaruga geneticamente modificada? Que nada. Era apenas o peixe-lua, um animal realmente estranho, mas para lá de inofensivo.

Segundo o biólogo Fernando Gibran, do Centro de Biologia Marinha (Cebimar), da Universidade de São Paulo (USP), realmente, não havia motivo para pânico nenhum. É um animal bastante comum, que costuma nadar em alto mar, diz ele.

Para Gibran, o desconhecimento dos pescadores de Pernambuco se explica porque a cara de poucos amigos do peixe-lua é bem justificada. É um bicho solitário. Não gosta da companhia de outros. Ele nada quase sempre sozinho e está presente em uma área muito grande. Por isso, é difícil encontrá-lo, explica.

Segundo o biólogo, a maioria das vezes em que o peixe é visto é exatamente como os pescadores pernambucanos o encontraram: preso em redes. De acordo com ele, o animal já foi recolhido em outros pontos do Brasil. Aqui mesmo em São Sebastião [em São Paulo], onde fica o Cebimar, pescadores já foram surpreendidos por ele em suas redes, diz ele.

Características

Conhecido pelo nome científico Mola mola, o peixe-lua é o maior peixe ósseo conhecido (tubarões, embora possam ser maiores, têm cartilagens no lugar de ossos). Pode atingir três metros de comprimento e mais de uma tonelada, e se destaca pelo formato de seu corpo: mais alto do que comprido, ele é circular e achatado nas laterais, como um CD virado de lado.

Sem barbatanas na cauda, ele se move ao conjugar os movimentos das barbatanas dorsal e anal. A dorsal, aliás, tem um tamanho avantajado, e, por vezes, fica exposta fora da superfície da água -- o que faz o peixe-lua ser muitas vezes confundido com um tubarão.

Segundo Gibran, todos os oceanos do mundo, com a exceção das águas próximas aos pólos, são freqüentadas pelo peixe-lua. Sua alimentação consiste basicamente de águas-vivas, zooplâncton, lulas e crustáceos.